Série WestWorld- opinião

Boas pessoal!!

Com o início da segunda temporada, decidi fazer uma crítica à série “WestWorld”, que me fascinou desde o primeiro episódio.

Conseguem imaginar um parque futurista em que vale tudo desde matar e violar sem nenhuma consequência? A única regra é que os visitantes não podem ser mortos.

E como é que é possível matar sem ser morto?

O parque dispõe de um grande número de robôs, os chamados ‘anfitriões’, que tudo farão para levar os convidados a ter uma aventura, seja ela uma noite de prazer ou a busca a um assassino. Os robôs, que em nada se diferem dos seres humanos, possuem uma narrativa e até são capazes de fazer pequenos improvisos. Possuem consciência, sentimentos e uma história encenada pelos criadores, para que estes consigam agir como seres humanos.

Contudo, não fazem ideia de que a realidade em que vivem não existe, que apenas existem para divertirem os visitantes do parque. Que são apenas bonecos que sofrem, lutam e ‘vivem’ porque foram criados por alguém, o que nos faz deparar com questões pouco éticas relacionadas com esta realidade.

A nível de história não me adiantarei muito mais porque o meu objectivo não é ser ‘spoiler’, mas conseguir convencer-vos a verem esta série espectacular!

A nível técnico, está muito bem realizada, apresenta-nos várias realidades ao mesmo tempo, o que nos faz, muitas vezes, ficarmos confusos e sem percebermos o que realmente está a acontecer. O factor surpresa é constante e faz com que nos sintamos completamente dentro da história.

A banda sonora da série é determinante para tornar aumentar a densidade da história e os atores foram muito bem escolhidos!

Westworldwestworld-episode-2-spoiler-review-ben-barnes-jimmi-simpsonwestworld-finale1The_Well-Tempered_Clavierwestworldlede+2

Ps: nenhuma destas imagens é da minha autoria.

E vocês, ficaram com curiosidade de ver? Ou se já viram, concordam com a minha crítica? Comentem aí em baixo!

Tudo a correr bem por esse lado, e sejam felizes J

ModaLisboa50- Day2

Segundo dia de moda Lisboa, primeiro dia de desfiles!

É neste dia que começam a ser lançadas as coleções que mais farão sucesso durante a estação que se segue, e a expectativa por parte de toda a gente é sempre muito elevada.

Confesso que não estava a contar estar presente neste dia, mas uma amiga minha, a Ana Clara Duarte, enviou-me o convite para o desfile da sua irmã, a designer Ana Duarte, que elaborou uma das peças que foi usada pela Sara Sampaio e, consequentemente, muito comentada pela particularidade da mesma. Em baixo, colocarei a foto dessa peça que, muito provavelmente, já viram ou ouviram falar.

Captura-de-ecrã-2018-01-27-às-115056

E esta designer esmerou-se, sem sombra de dúvida! Sabem aquela ideia de que as peças dos desfiles de moda não servem para o dia-a-dia? Neste caso, e apesar de as peças serem um pouco extravagantes, eu seria o tipo de rapaz que usaria qualquer uma das peças usadas pelos modelos masculinos. Fiquei completamente em êxtase e aconselho-vos a verem as roupas desta marca, todas elas com um toque muito específico (Podem aceder clicando aqui).

Para este dia, decidi usar um outfit mais simples e, para torna-lo um pouco mais estiloso, optei por um casaco de malha preto com as pontas compridas e o habitual chapéu que gosto imenso de usar.

Além de ter sido entrevistado para a Benfica TV, fui também fotografado para a revista Magg e para o jornal Observador, que considerou o meu Outfit um dos melhores do dia!

Ed3Ed2Ed8Ed1Ed6Ed7Ed4

Aproveitei a ocasião para tirar algumas fotografias, comentem aí em baixo o que acharam!

Tudo a correr bem por esse lado, e sejam felizes 😊

“The End of the F***ing World”- Opinião

Boas pessoal!

Não sou um crítico, nunca fui e nem pretendo ser. Por isso, quero que tenham em conta que esta é apenas a opinião de um simples blogger.

Hoje vou falar-vos acerca de uma série da Netflix que me chamou bastante a atenção desde o momento em que vi a mesma ser publicitada: “The End of the F***ing World”.

Os anúncios acerca da mesma atrairam-me desde o início, pois tem a ver com um jovem aparentemente psicopata que planeia assassinar uma rapariga, após ter assassinado vários animais.

Então, decidi começar a ver esta série numa noite e, ao perceber que os episódios eram bastante curtos, acabei por ver todos os episódios de seguida. Este é um dos pontos positivos que tenho a apontar em relação à série: o tempo de cada episódio. Estes têm em média vinte minutos cada o que faz com que a série não seja aborrecida, visto que a mesma, a nível de história, não é muito enriquecedora. Além disso, acho que os atores principais foram muito bem escolhidos para o papel.

Apesar de ser considerada uma série da categoria “Terror, Horror e Suspanse”, considero que tem muito pouco de horror e muito menos de suspanse. As série peca bastante pelo fator previsibilidade, pois a surpresa é quase inexistente. Estava a ver a série e tinha a sensação de que sabia o que aconteceria a seguir, e isto vinha a verificar-se.

No meu ponto de vista, é muito direcionada para adolescentes, visto que o comportamento das personagens é tipicamente irresponsável, pois notava-se perfeitamente que os mesmos apenas agiam, na maior parte das vezes, por divertimento e não tinham um grande propósito. Cada um deles tinha uma história de vida marcante, mas notava-se a falta de profundidade dos personagens. Provavelmente se tivesse visto esta série entre os treze e os dezasseis anos sensivelmente, teria “vibrado” imenso com esta, mas neste momento, fiquei um pouco desiludido com a série.

Não vos vou dizer se devem ou não ver a série, pois não me arrependo de tê-la visto. Se, tal como eu, ficaram com curiosidade, conselho-vos a verem pelo menos os primeiros dois episódios e, se gostarem, continuem. Se não gostarem, pelo menos ficaram com uma perspetiva vossa.

PS: Nenhuma destas imagens é da minha autoria.

tmp_7L98pe_79c3a5828418a42c_1389398-715980-zoomedThe-End-of-the-F-ing-World-Jessica-Barden-Alex-Lawther-Alyssa-JamesMV5BMzhhMTczMDQtNWE0Yy00OTJiLTlmYjgtNWU1MmVkYTVlYWVhXkEyXkFqcGdeQXVyNjEwNTM2Mzc@._V1_SY1000_CR0,0,675,1000_AL_

E tu, já viste esta série? Comenta aí em baixo o que achaste!

Tudo a correr bem por esse lado, e sejam felizes 😊

Curso de Apresentadores de TV

Boas pessoal!!

As pessoas que me acompanham por aqui já leram (aqui, por exemplo) que o meu maior objetivo é ser apresentador de TV. Como já disse, seria a única profissão que me deixaria completamente realizado profissionalmente.

Fazer formação especial na área da apresentação era algo que já estava na minha mente há imenso tempo. Isto porque, com uma licenciatura muito teórica, sentia falta de algo mais prático e de ser posto à prova mais vezes para conhecer a minha capacidade de reagir em situações de stress, e apurar também os meus pontos fracos e transformá-los em pontos fortes.

Por isso, quando surgiu a oportunidade de aprender com a Teresa Guilherme e com o Nuno Eiró, nem pensei duas vezes e tentei aproveitar a oportunidade ao máximo para aprender tudo o que pude acerca de câmaras, do público, de como agir em frente a uma câmara e o que evitar fazer.

Durante este mês de curso aprendi muito sobre televisão. Por isso, se me perguntassem se teria valido a pena, eu diria que sim. Sem qualquer dúvida. Apesar de ainda não estar lá, sinto-me muito mais preparado do que estava antes.

“Comunicar é fazer-se ouvir!” Foi das primeiras coisas que a Teresa nos disse. E apesar de já ter ouvido várias vezes coisas deste género, acho que nenhuma vez tinha feito tanto sentido como esta. E é isso que todos os apresentadores pretendem: “fazer-se ouvir”. E é isso que eu pretendo também enquanto aspirante a apresentador!

Ed5Ed3Ed4Ed1

Ed6
Ps: Tenham atenção a esta dupla, há novidades em breve! Vejam o perfil da Izabel de Paula!

E vocês, o que acharam deste post? Comentem aí em baixo!

Tudo a correr bem por esse lado, e sejam felizes! 🙂