Look descontraído e Estufa Fria

Boas pessoal!!

Gostei imenso deste conjunto, tanto das peças como das cores. A camisa enquartada azul e branca descontraída juntamente com as calças azuis clássicas deram o efeito que pretendia. Sei que pareço um cowboi, mas provavelmente é por andar a ver a série WestWorld (fiz uma crítica a esta série, podem ler clicando aqui).

Sempre gostei de conjugar o castanho com o azul, e esta camisa leve foi ideal para este dia de imenso calor, resultando num outfit ao mesmo tempo clássico mas descontraído, principalmente pela utilização das “Chelsea Boots” e do chapéu, acessório que tanto gosto de usar.

O local escolhido para esta sessão, fotografada pela minha amiga e excelente fotógrafa Júlia Orige, foi a Estufa Fria, um local espetacular para passar uma excelente tarde perto da natureza e sair completamente do ambiente de cidade de Lisboa.

A estufa é realmente incrível, tanto nos sentimos num ambiente tropical como num deserto. A variedade de espécies, tanto de animais como de plantas é bonito, por isso é uma algo que aconselho vivamente para uma visita, para escapar do stress e do ambiente citadino.

Deixo aqui algumas fotografias deste dia, espero que gostem!

Ed1Ed2Ed7Ed4Ed3Ed9Ed8Ed10Ed5

E vocês, o que acharam deste outfit? Comentem aí em baixo!

Tudo a correr bem por esse lado, e sejam felizes!

Sítios a visitar na Madeira (Parte 1)

Boas pessoal!!

Da última vez que estive na Madeira foi comigo uma grande amiga, a Júlia Orige e andámos a passear pela ilha. Por isso, decidi escolher alguns dos melhores sítios a visitar na ilha, confiram:

Funchal

A primeira cidade da Madeira, com mais de 500 anos de história e com uma beleza muito caraterística. Esta cidade distingue-se por ser um anfiteatro natural com vista para o mar e por todos os encantos e eventos que possui. É também muito conhecida principalmente pelo espetáculo de fogo de artifício no final de ano. (Podem consultar um vlog do youtube acerca da passagem de ano na ilha clicando aqui)

Ed3Ed4DSC_9093

2. Paúl da Serra

Também já escrevi sobre o planalto mais alto da ilha no blog (podem consultar aqui). Com uma estrada que parece não ter fim, quase se sentirão a passar pela Austrália. Além de ser um sítio muito bonito, é ótimo para ter contacto com a natureza e para fazer piqueniques. Sem dúvida, um sítio a não perder!

Ed9Ed10Ed11

3. Pico do Areeiro

O segundo pico mais alto da ilha. Tem a vantagem de acesso de carro e proporciona uma experiência incrível pois está acima do nível das nuvens. Tem também ligação por vereda com o Pico Ruivo, o pico mais alto da ilha.

DSC_8830DSC_8821

4. Caniçal

O Caniçal é uma freguesia da Madeira com um clima bastante diferente das outras. Além de ter excelentes praias, como a pedradeira (cliquem aqui) ou a prainha, uma praia de areia escura, possui vários miradouros e uma vereda espetacular, a vereda do cais do sardinha, que termina na ponta de São Lourenço, uma das extremidades da Madeira.

Ed1Ed2DSC_8727

5. Cabo Girão

O cabo mais alto da Europa e o segundo mais alto do mundo. E sim, também se localiza na Madeira. O Miradouro, recentemente renovado, possui um chão de vidro que nos permite estar a 580 metros de altura suspensos. Bonito ou assustador?

Ed6Ed5

6. Ponta do Sol

Uma pequena freguesia que é caraterizada por ser dos sítios da ilha com maior exposição de sol, daí o nome da freguesia. Muito agradável para um passeio de final de tarde ou para um dia de praia.

Ed13Ed12DSC_9692

7. Eira do Serrado

Este miradouro é de cortar a respiração a qualquer um. Com vista para o Curral das Freiras, freguesia localizada no centro da ilha com altitude abaixo do nível da água do mar totalmente rodeada por montanhas. Impressionante, não é?

DSC_9155

8. Seixal

Já escrevi sobre a praia de areia escura no Seixal (podem consultar aqui), uma das minhas praias preferidas e das mais bonitas da ilha. Só por isso, já aconselho a visitarem e aproveitarem um dia de praia por aqui. Possui umas piscinas naturais muito bonitas e ótimas para dar um merguho.

Ed7Ed8

9. Porto Moniz

Conhecido principalmente pelas magníficas piscinas naturais que servem muitas vezes de cartaz turístico da ilha, o Porto Moniz acaba por ser uma grande atração no verão. Recomendo vivamente!

DSC_9558

E pronto, estes foram 9 dos melhores sítios a visitar na ilha da Madeira. Em breve publicarei a 2ª parte, com mais sítios espetaculares para visitarem caso passem férias na ilha!

Tudo a correr bem por esse lado, e sejam felizes 🙂

Último dia da ModaLisboa50

Boas pessoal!!

Quarto e último dia da ModaLisboa!

Este dia é sempre o mais calmo, a euforia dos primeiros dias, apesar de ainda se fazer notar, já não é tanta. Nota-se nas pessoas da organização um certo cansaço mas sinais de felicidade e de objetivo cumprido por mais uma edição ter sido um sucesso (podem consultar os restantes dias clicando em: Day1, Day2 ou Day3).

Ainda assim, os desfiles continuaram em grande, como era de esperar. Tinha imensa curiosidade de conhecer o trabalho do designer David Ferreira, pois nunca tinha visto nenhuma coleção sua ao vivo e gostei imenso de todas as peças apresentadas. O desfile em si foi muito forte. Os manequins foram extremamente bem escolhidos, adequados a todas as roupas apresentadas, as músicas do desfile da banda sonora do filme “Tomb Raider”, o que tornaram tudo muito mais especial e poderoso do que estava à espera. Para mim, foi o desfile que mais gostei, apesar de também ter gostado bastante de algumas peças da coleção do Ricardo Andrez.

Para este último dia escolhi um outfit um pouco diferente dos restantes. Deixei de parte os casacos compridos e optei por um blazer com padrão enquartado, padrão este que é a grande moda da estação e conjuguei-o com uma écharpe com um padrão camuflado e uns ténis prateados. Como não podia faltar, acrescentei o chapéu, acessório que abusei nesta edição da ModaLisboa. Gostei imenso do resultado final que vos mostro aqui:

Ed2Ed6Ed4

vespa_0652Ed5Ed1Ed7

Ps: Todas as fotos foram tiradas pela magnífica fotógrafa Júlia Orige (Podem consultar o seu site clicando aqui)

E vocês, o que acharam deste outfit? Comentem aí em baixo!

Tudo a correr bem por esse lado, e sejam felizes 😊

Fim de semana no Porto!

Boas pessoal!!

Antes de mais peço desculpa por não escrever muito ultimamente, mas estive fora no fim de semana passado, e com imensos trabalhos para a faculdade torna-se um pouco difícil conciliar o Blog com tudo o resto.

E, por falar em fim de semana, é mesmo acerca do último que vos vou falar neste post!

Tirar uns dias para passear pela cidade invicta é sempre uma ótima opção para descontrair. Aliando o quanto gosto do Porto à minha paixão por passear, considero que é um plano perfeito para sair um pouco da rotina, para voltar com melhores energias. Apesar de vos ter falado noutras publicações anteriores sobre esta cidade (podem consultar aqui), pois passei cá uma das semanas de férias de verão, não poderia deixar de compartilhar convosco alguns dos momentos que vivi.

Um dos sítios que me faltou visitar, e que queria muito fazê-lo no verão, foram os jardins do Palácio de Cristal. Assim, desta vez, praticamente dispensei uma tarde para passear por estes jardins e não me arrependi, de todo. Os jardins, além de serem lindíssimos, possuem uma vista espetacular para o rio Douro e para Gaia. Alguns dos recantos destes jardins fizeram-me lembrar a Quinta das Lágrimas, em Coimbra, o que tornou o passeio ainda mais especial.

Outra coisa que não poderia faltar neste passeio, além de passar pelas zonas principais, como a Avenida dos Aliados, a Ponte D. Luís e os Clérigos, foi a típica francesinha! Desta vez, decidimos experimentar a do restaurante “O Brasão”. O ambiente deste restaurante, tal como o da cidade em si, é muito acolhedor e confortável. Por isso, aconselho-vos a visitarem da próxima vezes que estiverem nesta bonita cidade.

Deixo-vos aqui algumas fotografias deste fim de semana, espero que gostem!

Ed7Ed5Ed3Ed13Ed4Ed8Ed10Ed2Ed9Ed11Ed12Ed1

Tudo a correr bem por esse lado, e sejam felizes 😊

Sessão na Fundação Champalimaud

Boas pessoal!!

Mais uma sessão fotográfica pela lente da magnífica fotógrafa, e grande amiga, Júlia Orige (podem consultar o seu instagram aqui).

Para esta sessão decidi vestir algo simples mas que me fez lembrar o estilo parisiense pois, e apesar de apenas ter passado um mês desde que lá estive, sinto imensas saudades desta magnífica cidade. As roupas pretas eram muito comuns no estilo masculino em Paris, e os casacos compridos também.

Aproveitámos este bonito dia de sol para conhecer a Fundação Champalimaud, sítio que já queria conhecer há imenso tempo. Apesar de ser um hospital, possui um edifício com uma arquitetura muito interessante, moderna e fora do normal. No exterior, uma das coisas que mais me chamou a atenção foi um lago artificial com calhaus na berma, pois grande parte das praias da Madeira possuem calhaus em vez de areia, por isso achei a ideia muito engraçada.

Além disto, esta Fundação fica mesmo à beira rio, o que a torna ainda mais agradável para um passeio, e a vista para a margem sul e para a ponte 25 de Abril torna o cenário total muito acolhedor.

Deixo-vos aqui algumas das fotos desta sessão, espero que gostem:

Ed2Ed10Ed12Ed6Ed3Ed9Ed4Ed11Ed7Ed5Ed8

E vocês, já visitaram esta Fundação? Comentem aí em baixo!

Tudo a correr bem por esse lado e sejam felizes 🙂

Pelo coração de Lisboa

Boas pessoal!

Já vos tinha falado noutras publicações acerca do meu amor por Lisboa. Por esta cidade que tão bem me acolheu e que me deixou completamente rendido aos seus encantos. Lisboa é linda. Desde os bairros mais recentes aos mais antigos.

Desta vez aproveitei para vos mostrar uma parte da cidade pela qual acho muito interessante passear: Alfama. À semelhança dos bairros mais antigos da cidade, neste bairro podemos encontrar tudo aquilo que é tipicamente lisboeta: as casas baixas e coloridas com roupa a secar na varanda, as veredas estreitas com calçada portuguesa, restaurantes de fado e pessoas extremamente acolhedoras e simpáticas, ao contrário do que é esperado numa grande cidade.

E este clima é bonito. Ver que, apesar de toda a transformação da cidade, estes bairros perduram nos anos com uma identidade tão caraterística, tão portuguesa de gema que quase nos transporta para décadas atrás!

Por isso, se pretenderem conhecer a cidade, aconselho-vos a explorarem também estes cantinhos mais antigos com tanta cultura e história, garanto-vos que não se vão arrepender!

Ed1Ed2Ed9Ed4Ed5Ed7Ed11Ed10Ed8Ed12Ed3

Tudo a correr bem por esse lado, e sejam felizes!

Conhecer Versailles ou voltar a casa?

Entrar em Versailles foi como estar a viver um sonho, acordado.

Mesmo ao longe já dava para ver que se tratava deste palácio, tanto pela grandeza como pela enorme quantidade de dourados que se nota a quilómetros de distância.

Posso dizer que me senti em casa, e isto pela minha teoria de que fui Luís XIV numa vida passada. Sempre tive um fascínio por este rei, o Rei-Sol, e quanto mais leio acerca do mesmo, mais sinto empatia pela monarquia francesa do séc. XVII e XVIII.

E o palácio está completamente à altura da grandiosidade das famílias reais francesas da época! Os veludos, a talha dourada, os cortinados, os quadros e todos os outros pormenores tornam este o Palácio o mais espetacular de todos os que já vi, sem dúvida alguma. Os franceses eram realmente grandes, e gostavam de usufruir dessa grandeza da forma mais esplêndida possível.

O compartimento que mais gostei do palácio, e que me deixou completamente fascinado foi, sem sombra de dúvida, a sala de espelhos. É impossível descrever a beleza desta sala e, apesar de ter tirado algumas fotos para vos mostrar, não existe foto alguma que consiga transmitir o encanto da mesma.

Gostava de ter explorado mais os jardins do palácio, mas devido ao mau tempo não conseguimos passar muito tempo. A dimensão dos jardins era tão grande que não conseguíamos ver o fim, e o nevoeiro do dia tornava-os místicos, muito bonitos mas relativamente assustadores.

Em breve lançarei no meu canal do youtube um vlog sobre a visita ao Palácio.

Aqui estão algumas fotos deste dia, espero que gostem:

Ed1Ed9Ed6Ed4Ed2Ed10Ed7

Ed5Ed8

Tudo a correr bem por esse lado, e sejam felizes!

Disneyland Paris

Boas pessoal!

Qual é a criança que não sonha em ir à Dineyland? Eu, enquanto criança, também sempre quis muito visitar este parque. Contudo, tenho a certeza de que aproveitei muito mais agora, com 21 anos, do que teria aproveitado com 5.

Assim que cheguei, a criança que há dentro de mim veio logo ao de cima e deixou-se invadir imediatamente pelo mundo da fantasia e da imaginação. Nunca pensei que pudesse sentir-me novamente tão criança e deixar-me levar pela emoção, tal como aconteceu.

Este parque é mesmo um mundo à parte. Cada canto, cada diversão ou palácio, é tudo pensado de forma a proporcionar uma experiência incrível e realmente inesquecível. Confesso que a experiência foi mais inesquecível ainda por ter começado a nevar durante a visita. Sim, a primeira neve do ano em Paris foi sentida por mim na Disney.

Mas o frio e a neve não impediram, de todo, que tivesse aproveitado esta experiência ao máximo. Principalmente porque o Parque já continha a decoração natalícia. Conseguem imaginar o quão mágico é conjugar Disney com Natal, a melhor época do ano?

Não fiquei desiludido com nenhuma das diversões, apesar de não ter conseguido visitar ambos os lados do parque, pela falta de tempo. Contudo, posso afirmar que a minha diversão preferida foi a dos Piratas das Caraíbas, o passeio de barco foi realmente incrível nesta diversão, e até o ar estava quente e húmido para proporcionar o ambiente mais parecido possível com o das Caraíbas.

Deixo aqui abaixo algumas fotos deste dia mágico e em breve lançarei um vídeo sobre este mesmo dia.

Ed7Ed10Ed12Ed6Ed9Ed8Ed1Ed4Ed3Ed2

E vocês, já visitaram este Parque? Comentem aí abaixo a vossa experiência!

Tudo a correr bem por esse lado, e sejam felizes!

Paris: Cidade e Estilo

Boas pessoal!!

Paris é uma cidade mágica! Mesmo antes de aterrar já estava encantado com esta cidade, com tantas luzes, com a Torre Eiffel iluminada que reconheci logo de imediato.

Cada edifício é um monumento, fazendo com que a cidade transborde a um estilo mesmo muito difícil de descrever. Adorei passear pelo Sena, conhecer a Catedral de Notre-Dame (que é mesmo igual à do filme “Corcunda de Notre-Dame”), visitar o Louvre (que é mesmo muito maior do que estava à espera), estar perto da Monalisa, ver a coroa verdadeira de Luís XV e entre outras coisas que me fizeram ficar completamente apaixonado por Paris. Se já tinha muita curiosidade em conhecer a cidade, cá estar fascinou-me completamente.

Outra coisa que já tinha ideia mas que se verifica é o estilo das pessoas no dia-a-dia. A preocupação com a imagem é algo muito visível. Tanto as mulheres como os homens vestem-se muito bem. O estilo masculino Parisiense conjuga tudo o que eu gosto: chapéus, casacos compridos, camisolas de gola alta, sapatos semi-formais e entre outras peças, que não é muito comum ver em Portugal. Além disso, têm uma forma de andar muito caraterística, como se estivessem permanentemente numa passerelle, coisa que torna a cidade ainda mais estilosa.

Voltando à Torre Eiffel, é um monumento realmente espantoso! Muito maior do que estava à espera e é impossível não sentir uma energia diferente muito difícil de explicar ao passar debaixo da mesma. Apesar de estar quase a acabar a minha semana por cá, sinto que levo um pouco de Paris em mim para Portugal e sei que voltarei em breve.

Deixo-vos aqui algumas fotos desta cidade maravilhosa:

Ed9Ed4Ed6Ed7Ed11Ed8Ed1Ed10Ed12Ed13Ed3Ed2

E vocês, já estiveram em Paris? Comentem em baixo a vossa experiência!

Tudo a correr bem por esse lado, e sejam felizes! 🙂

Pelo Douro abaixo!

Boas pessoal!

Fazer um cruzeiro no rio Douro era algo que já estava nos planos da família há já algum tempo. Por isso, como neste ano passámos férias no Norte do país para celebrar os vinte e cinco anos de casados dos meus pais, achámos que era a altura ideal para realizar este famoso passeio.

Logo de manhã, iniciámos o percurso de comboio em direção à Régua, onde apanhámos o barco para iniciar o cruzeiro. Confesso que estava um pouco relutante em relação a esta viagem, pois sabia que duraria cerca de duas horas, e andar de comboio não é algo que me agrade muito. Contudo, como tinha a certeza de que o cruzeiro valeria a pena, e o entusiasmo para o mesmo era bastante, quase não me apercebi do tempo a passar dentro do comboio, pois as paisagens que íamos vendo eram de uma beleza extraordinária.

O rio Douro é lindo, com as suas margens melancólicas que apelam à saudade e deixaram em mim o desejo de querer voltar, de sentir a calma que estas paisagens transmitem. E foi esta sensação de calma que imperou em mim desde o início ao final do passeio. Fiquei completamente fascinado e, como não poderia deixar de ser, tirei algumas fotos para vos mostrar parte daquilo que vi neste dia:

Ed3Ed6Ed2Ed4Ed9Ed8

Espero que tenham gostado e que este passeio fique nos vossos planos!

Tudo a correr bem por esse lado, e sejam felizes!