“Hoje é amanhã?”

“Hoje é amanhã?” Lembras-te desta pergunta?

“Não filho, hoje é um dia e amanhã é outro!” Respondi, sem refletir sobre o significado da mesma.

Quando a pergunta se repetiu no dia seguinte, devido a uma promessa de irmos ao Funchal comprar um livro, é que eu compreendi a tua questão. Continue reading ““Hoje é amanhã?””

Ao que a quarentena obriga…

Olá olá!

Na semana passada escrevi uma pequena reflexão acerca das vidas desinteressantes das celebridades numa altura de quarentena (cliquem para ler a crónica “Vidas Desinteressantes“). Mas adivinhem só: de uma semana para a outra, as vidas não se tornaram mais interessantes. Continue reading “Ao que a quarentena obriga…”

Vidas desinteressantes

Não é novidade para ninguém que o mundo parou. Muito do que nos era dado como garantido foi tirado. Tiraram-nos as festas, os eventos e convívios. As vidas interessantíssimas que se viam nas televisões e nas redes sociais não são mais interessantes. Continue reading “Vidas desinteressantes”

Admiração: o sentimento mais bonito?

“Diz-me com quem andas, dir-te-ei quem és”, já diziam os nossos antepassados. E eu não podia concordar mais. Sempre considerei que as pessoas com quem escolhemos ou não aproximarmo-nos dizem muito sobre nós. Continue reading “Admiração: o sentimento mais bonito?”

Existe realmente saúde mental?

Boas pessoal!

No passado dia 10 de junho comemorou-se o “Dia Mundial da Saúde Mental”.

Estava eu a ver um episódio de uma série quando, por volta das três da manhã, apeteceu-me escrever uma reflexão sobre este tema. Sim, eu sei no que estão a pensar: esta não é uma atitude típica de uma pessoa com a saúde mental no sítio, pois deveria estar a dormir a estas horas em vez de refletir sobre estas coisas. Continue reading “Existe realmente saúde mental?”

Importância da imparcialidade para um repórter

Boas pessoal!

Lembro-me perfeitamente da ideia de criar um blogue. De certo modo, o meu objetivo principal sempre foi a possibilidade de ter um espaço para poder exprimir as minhas opiniões e forma de ver o mundo. Continue reading “Importância da imparcialidade para um repórter”

Pressão para ser bem-sucedido

Boas pessoal!

Já repararam que, na sociedade atual, existe uma pressão de toda a gente à nossa volta para que sejamos bem-sucedidos desde cedo?

Por volta dos quinze anos quase nos é exigido que saibamos o que pretendemos para o futuro, que tenhamos excelentes notas para entrar na melhor faculdade possível, que saibamos falar fluentemente inglês e, de preferência, uma segunda língua estrangeira, ter boa capacidade comunicativa, uma boa presença nas redes sociais e, ainda assim, não ter qualquer garantia de que vamos vingar na área que escolhermos, mesmo que sejamos os melhores na mesma. Continue reading “Pressão para ser bem-sucedido”

Das redes sociais para o mundo

Boas pessoal!

É bem frequente lermos acerca dos efeitos negativos do mundo digital e das redes sociais na nossa sociedade. Existem realmente vários e não devemos ignorá-los, devemos lutar contra eles da melhor forma possível. Continue reading “Das redes sociais para o mundo”

“O dia em que me tornei mãe”

24 de julho de 1996: o dia em que me tornei mãe.

Desde sempre tive o desejo de ser mãe. Era um sentimento muito forte, aquele desejo de ver a barriga crescer, acompanhar a evolução de uma criança e ter o privilégio de ensinar os primeiros passos e as primeiras palavras.

Ao mesmo tempo, sabia que ter um filho era uma responsabilidade e um compromisso para a vida toda e esperei pelo momento certo para concretizar este desejo. Foi uma decisão planeada com tranquilidade, confiança e muita felicidade. Continue reading ““O dia em que me tornei mãe””

“Não-Monogamias Consensuais”- Reportagem

Boas pessoal!

Sempre gostei de entrevistar pessoas com personalidade bastante forte. Que não têm receio de expor e lutar pelos seus ideais e pelas coisas que consideram estar menos bem no mundo. Que me fazem ficar a refletir e questionar várias coisas que nunca tinha pensado, mas que são tidas como regra na sociedade em que vivemos. Continue reading ““Não-Monogamias Consensuais”- Reportagem”