Em 2017 ganhei uma “filha”

Em 2017 ganhei uma “filha”. Apesar de já ter 18 aninhos quando a conheci, foi quase amor à primeira vista.

Lembro-me da primeira vez em que a vi. Estava eu no meu último ano de faculdade, e ela tinha de acabado de iniciar a licenciatura. Era a caloira mais pequenina, com cerca de um metro e meio de altura e era natural da ilha do Pico, dos Açores. Tinha uma carinha angelical e lindíssima, inocente mas poderosa ao mesmo tempo.

Na segunda semana de praxe, depois de eu ter faltado num dia devido a uma viagem, disse-me “dei pela sua falta”, e eu não consegui evitar sorrir. Fiquei satisfeito por alguém ter conseguido ver por detrás da personagem de praxante frio, distante e um pouco arrogante.

Estas palavras ganharam o meu coração, e não poderia ter ficado mais feliz quando me pediu para ser seu padrinho de faculdade. A partir daí, muitas foram as aventuras juntos, desde jantares, saídas à noite, lanches, passeios, conversas que fizeram o meu instinto paternal vir ao de cima. De alguma forma, sempre senti uma grande responsabilidade de proteger e tentar ser a família que lhe faltava em Lisboa.

A minha mãe sempre me disse que, quando tivesse um filho, ia entender a preocupação dela em relação a mim. Contudo, nunca imaginei que, aos 20 anos, começasse a sentir isso em relação a outra pessoa. Aí percebi o que é ter a necessidade de levar alguém a casa, mesmo que tivesse de fazer um caminho mais longo para chegar à minha própria casa, com receio de que lhe acontecesse algo por estar sozinha, ficar preocupado enquanto sai à noite ou faz alguma viagem e só me sentir descansado quando sei já está com alguém de confiança que a possa proteger, ou então sentir-me triste por saber que não está feliz por alguma coisa.

Dizem que na universidade fazemos amigos para a vida. Este é um exemplo de alguém que vou levar para a vida e sempre me vou sentir responsável, porque apesar de hoje completar 21 aninhos, continua a ser para mim aquela menina pequenina desprotegida que conheci no primeiro dia de praxe!

Muitos parabéns Nicole, deste padrinho que vai estar sempre aqui e que te adora!

57358891_419696082141371_1131300763792834560_n82158808_452183038783705_2011181245953736704_n

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s