Sou feito de extremos: o tudo ou nada

Sou feito de contrastes. Ou sou preto, ou sou branco. O meio termo é algo que me incomoda, como uma farpa ou uma pedra no sapato que me deixa a remoer em vários assuntos e não me deixa avançar completamente para o passo seguinte.

Sou o tudo ou o nada. Ou então os dois ao mesmo tempo. Depende do momento. Citando uma grande amiga minha: “Sou duas pessoas diferentes. A que dorme, só quer dormir. E a acordada quer o mundo”.

Quando faço algo, gosto de dar o meu melhor. Posso passar até meses a dormir entre três a quatro horas por noite se estiver a fazer algo que me deixa satisfeito, que me motiva e deixa realizado. Por outro lado, se sinto que não vale minimamente a pena, que estou a perder tempo e a fazer algo que não me dá qualquer tipo de prazer, prefiro não fazer nada.

Há um lado muito pesado em mim. Uma força brutal que faz com que o meu lado que apenas quer dormir acabe por pesar mais na balança. Penso demasiado em coisas que não devia, e penso pouco noutras que devia pensar mais.

Pela minha história pessoal, comecei a deparar-me com muitos assuntos relativamente cedo. Ouvia atentamente as conversas dos adultos e refletia sobre elas. Na altura, preferia até conversar com adultos do que estar rodeado de crianças.

“Bombardeava” os meus familiares mais velhos com inúmeras perguntas, sempre com o objetivo de ter acesso ao mundo tal como este era, e não apenas à “bolha” onde vivia. Esta forma de ser e estar fez com que ficasse com uma grande sensibilidade perante tudo o que me rodeava e viver tudo de forma tão intensa, sempre oscilando entre os dois extremos.

De certo modo, já me recordo nesta altura como “preto ou branco”, apesar de o azul sempre ter sido a minha cor favorita. Gostava de pessoas que davam tudo de si genuinamente. Caso contrário, preferia que não dessem nada. Já amava muito ou então não amava. Sempre preferi que não gostassem de mim, do que gostassem apenas “um pouquinho”.

Há quem considere isto uma personalidade difícil. Talvez seja. Mas não sei ser de outra forma.

Deixo-vos umas fotos de um outfit que reflete muito do meu espírito nos dias mais “pretos e brancos”. Espero que gostem!

Ed7Ed8Ed6Ed2Ed1Ed3Ed9ed5

Tudo a correr bem por esse lado, e sejam felizes 🙂

One thought on “Sou feito de extremos: o tudo ou nada

  1. Não sejas nunca de outra forma que não possas ser tu. A vida é dinâmica: a vida é passado, a vida é presente, a vida é futuro, tudo junto e ao mesmo tempo. Concentra-te nos teus objetivos e caminha… Amo-te filho. assim com és…

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s