Arquitetura e história

Mais um trabalho para fotojornalismo. Desta vez foi-nos proposto fotografar edifícios emblemáticos em termos de arquitetura contemporânea, ou de significado histórico. Aqui estão as minhas fotografias para que possam ver:

1- Aqueduto de Santa Clara

Aqueduto de Santa Clara

Este aqueduto, que abrange os concelhos da Póvoa de Varzim e de Vila do Conde, constitui uma das principais obras da arquitetura civil da Idade Moderna do norte de Portugal.  Permitiu abastecer ,desde 1714, o Convento de Santa Clara com a água proveniente de uma fonte situada a mais de seis quilómetros. A construção do aqueduto foi iniciada em 1628, mas, pela falta de verba, já que as receitas nacionais foram direcionadas para sustentar a Guerra da Restauração.

2- Convento de Santa Clara

Convento de Santa Clara

Este convento localiza-se em Vila do Conde, distrito do Porto. Foi fundado por iniciativa de D. Afonso Sanches, filho bastardo de Dinis I, e de sua esposa, D. Teresa Martins. Foi um convento feminino instituído em 1318 e extinto no século XIX. Na igreja, em estilo gótico, encontram-se alguns importantes túmulos: o de Beatriz de Portugal, filha de Nuno Álvares Pereira, o dos Condes de Cantanhede e o dos fundadores. Atualmente encontra-se abandonado.

3- Castelo de Guimarães

Castelo de Guimarães

O Castelo de Guimarães localiza-se no distrito de Braga, em Portugal. Este monumento encontra-se ligado à fundação do Condado Portucalense e às lutas da independência de Portugal, sendo designado popularmente como o “berço da nacionalidade”. Classificado como Monumento Nacional, em 2007 foi eleito como uma das Sete maravilhas de Portugal.

4- Paço dos Duques de Bragança

Paço dos Duques

O Paço dos Duques de Bragança foi construído no século XV, em Guimarães, por D. Afonso, 1.º duque de Bragança para a sua amante. Quando D. Afonso estivesse com a mesma, poderiam usufruir desta residência luxuosa. O estilo borgonhês deste palácio reflete os seus gostos, adquiridos nas viagens pela Europa, ainda que o aspeto atual tenha sido recriado, de forma polémica, durante o Estado Novo. Atualmente, serve de residência oficial ao Presidente da República, nas suas deslocações ao Norte de Portugal.

5- Palácio da Pena

Palácio da Pena

Em 1838, o rei D. Fernando II visitou a serra de Sintra, e ficou maravilhado com a magnífica paisagem e com as ruínas do antigo convento. Isto levou-o a adquirir o velho convento, a sua cerca envolvente, o Castelo dos Mouros e ainda as quintas e matas circundantes.
Após a aquisição, D. Fernando II promoveu várias obras de restauro no convento, com o intuito de o transformar na residência de Verão da família real.
Representa uma das principais expressões do Romantismo arquitectónico do século XIX no mundo, sendo no primeiro palácio deste estilo na Europa.
Durante o reinado de Carlos I, a Família Real ocupou com frequência o palácio, tornando-se a residência predilecta da Rainha D. Amélia, que se ocupou da decoração dos aposentos íntimos.
Em 7 de julho de 2007 foi eleito como uma das Sete Maravilhas de Portugal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s